segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Visita Surpresa!

Eu ainda não sei se foi um sonho ou se foi “realmente real”!

Há uns 20 dias eu tava super deprê... bem mal mesmo. Quando a gente ta assim parece que tudo dá errado, né?! Tava sabendo a poucos dias que não poderia fazer um curso de francês no Mieux Être Des Immigrants (organização que dá suporte a nós imigrantes e é subsidiada pelo Ministério da Imigração), pois estava inscrita na francisação em tempo integral. Para piorar tava combinando com minhas irmãs e mãe para nos encontrarmos em NY quando um amigo alertou que precisava da carteira de residente permanente para poder retornar ao Canadá e a nossa ainda não tinha chegado. Fui pesquisar se haveria alguma forma e, pelo que entendi, eu teria que solicitar uma permissão especial justificando o motivo da viagem e etc. e tal. Eu não sou de desistir das coisas muito fácil, mas fiquei preocupada que isso pudesse a vir prejudicar nosso processo de cidadania (no futuro... se Deus quiser assim!), então fui “morgando” esta história, mas fiquei me sentindo uma m***a. Afinal, apesar da necessidade profissional da ida delas a NY, o motivo principal dessa viagem acontecer agora era para que nós fôssemos todas juntas. As “quatró molheeerrres”, como costumamos brincar! Só as 4! Adoramos viajar assim. Meu consolo era que minha mãezinha chegaria dia 02. Na noite do dia 29 meu pai, totalmente desligado que é, ligou para avisar a Paulinho que elas já estavam a caminho e acabou comentando comigo que elas chegariam no dia seguinte. Eu disse que não... que mainha é que viria no dia 02. Ele ficou todo desconsertado, mas disfarçou bem para não estragar a surpresa. Só... que eu fiquei com aquela pontinha de esperança... Uma esperança que aquela possibilidade impossível pudesse vir a acontecer, afinal, para isso, elas teriam que chegar em um dia e voltar no outro! Pois não é que na manhã do dia 30, aproximadamente às 10h, estava eu na mesa embaixo da janela, respondendo a um e-mail que Dani (NÓS 4 RUMO À QUEBÉC) me passou consolando minha melancolia quando... de repente... pára um táxi na frente do prédio... a porta se abre e eu vejo cabelos louros (Nada demais, né?! É o que mais vemos por aqui!)... depois... a porta de trás... e vejo aqueles cabelos castanhos cobrindo aquelas bochechas... ahhhhh, as bochechas.... marca registrada das “molheeerrres”. Eram elas! Que malucas! Mais maluca ainda fiquei eu. Comecei a chamar por elas de dentro do apartamento... eu não tava acreditando! Saí de casa desesperada, derrubando tudo e... o pior... de pijama! Tava o maior frio do lado de fora, mas eu não tava nem ligando. Não sabia se ria ou se chorava... nós não conseguíamos parar de nos abraçar, rir, chorar... O taxista ficou “estatalado”. Ele deve ter pensado em ligar 911 para “acudir” as doidas. Foi emocionante. Levamos um tempão para conseguir entrar em casa... cada passo um abraço. Eu estava em estado de choque, alucinada, abestalhada...
Elas vieram de “busão”. Levaram quase 12h para vir de NY, passaram pouco mais de 36h aqui, voltaram para NY e depois para o Brasil no mesmo dia! Que loucura... que cansativo...que sacrifício! Caramba! Eu não mereço a família que tenho... não mereço mesmo!
Mainha e Ciça já conheciam a cidade, mas Lisa não. Então fomos mostrar um pouco desse lugar lindo e cheio de paz que escolhemos para viver. Depois fomos buscar Lucas na escola. Paulinho e eu ficamos no lugar de costume e elas ficaram um pouco mais afastadas. Quando ele saiu pediu para ficar no parquinho (para variar!), aí eu disse que não dava, pois tinha que mostrá-lo uma coisa... ele fez logo cara abusada (para variar de novo!), mas... quando ele as avistou... ficou louco! Saiu gritando para abraçá-las feito um louco! As
outras crianças e pais que estavam por perto não entenderam nada. Devem até ter ficado é com medo daquela confusão! Não preciso nem dizer que as três se acabaram de chorar, né?!
Cada minuto que ficamos juntas foi MARAVILHOSO, totalmente intensos... Não sei nem como expressar. Hoje eu tô mais feliz que pinto no lixo! Elas vieram cheias de boas energias e ainda trouxeram com elas coisas muito, mas muito boas: Paulinho conseguiu um emprego em uma empresa de sinalização. Ele estava apostando em Biologia, mas viu que não seria tão simples assim. Então mandou um CV para um recrutamento em sinalização e em dois dias arrumou um emprego! Agora estamos um pouco mais tranquilos com a questão financeira, pois vai entrar uma graninha para ajudar, mas ele pretende continuar tentando algo em Biologia, que é o que ele realmente gosta de trabalhar. Vou postar as fotos depois... estou esperando minha irmã enviar!
Até mais.
Alice

8 comentários:

Priscilla, Mauricio e João Pedro!! disse...

Oi Alice,
Coisa boa heim, visita de familia é tudo de bom, nossa fiquei até emocionada rsrsrrs...
Que bom também que seu esposo começou a trabalhar, da um alivio, né?!
Qto a vc, nao se desespere, logo logo sua vida estara super movimentada, vc vera. Eu que o diga, até um dia destes estava reclamando de nao ter o que fazer e agora estou que nem doida tentando dar conta dos meus compromissos ;-)
Bjo pra vcs,
Pri.

carmen disse...

Puxa vida Lili, que coisa boa. Essa tua família é 10 mesmo. Nossa que surpresa, imagino a emoção de vocês. Bom saber que Paulinho tá trabalhando. Mas vou ficar na torcida e rezando pra que ele consiga o que quer de verdade, área de biologia, ele merece.
Bjos,
Cacá

Aninha, Camilo e Luli disse...

Nossa, lili, que surpresa maravilhosa! Pense na cena: eu lendo esta postagem, imaginando tudo, emocionadíssima, com os olhos cheios de lágrimas e cara de boba... feliz por você. Ô, amiga, foi por pouco tempo, mas acredito que deu um gás danado! E ainda completou com a notícia de Paulinho! Parabéns pra você, estão conseguindo tudo o que planejaram! Vocês merecem, Lucas merece!
Beijão,
Aninha

Ju disse...

Fiquei tão feliz com esse seu post, tão mais animado, tão mais alegre! É assim que eu gosto!
E sabe quem me deu as notícias antes que eu pudesse vir aqui ler? Minha mãe! Ela acompanha o seu blog também, me contou tudo e depois eu vim aqui conferir. Ela disse que foi emocionante =D
E sobre a sua família, só vou dizer uma coisa: Cada um tem o que merece, viu?
Beijo grande!

Mariane, Richard e Ricardo disse...

Nossa, isso foi ótimo para vc. se animar!! que maravilha!! fiquei bem feliz com as boas novas, ainda mais agora com seu marido trabalhando, sua fase deprê vai embora de vez...e mais coisas boas virão, pode ter certeza!bjos, vou deixar meu email:marianeribas@hotmail.com e skype: mariane.adv !

Paula de Mendonça disse...

oi Alicinha,
eu havia falado com Ciça um dia antes dela embarcar, pq tava comprando minha passagem com ela, daí ela falou que achava que não ia dar pra chegar ate quebec e tal...
Acho que pra eu não comentar nada no seu orkut...
Fiquei vibrando qdo vi as fotos, sentindo tbm a felicidade de vocês!
essa família linda não deixa a peteca cair pra ninguém!
bjão, Paula.

Cláudia disse...

Mulher!!!!!!Vc é muito forte!!!! Eu não aguentei... chorei, chorei... Ilmagino a sua emoção... eu tava lendo e parecendo uma doida : chorava e ria... kkkkkkkk. Parabéns pelo emprego e pela família... dá um bjo em lucas, ele tá muito fofo! Xero, amiga! E um abraço bem apertado. Seja forte, confie! Tudo vai dar certo. Se depender da minha torcida, pode ficar tranquila... só mando vibrações positivas pra vcs! Fiquem com Deus!!!!

Tami disse...

fiquei feliz por você ter matado a saudade da sua família! antes de ler o blog eu soube por Cecília que ela tinha estado aí... veio toda feliz me dizendo "eu vii meu sobriiinho" hehehe que bom que Paulinho arranjou o emprego, apesar de não ser na área dele...E FELIIIIIIZ ANIVERSÁRIO Aliceeeeee!!!! beijoos, Zeny e Tamires.